Consulta de saúde materna e de enfermagem - Um paraíso para as grávidas!

Hoje foi dia de consulta de rotina. De saúde materna e de enfermagem.
Levei a urina no frasquinho (a sério que estou farta de transportar urina!), a enfermeira disse que estava tudo normal. A tensão estava boa (12/6) e o pulso também. Eu, claro, a pensar que era a maior. Até que  a enfermeira achou que devia estragar-me o dia e mandou-me subir para a balança. Parece que engordei uma coisinha.
"Estou lixada", disse. Ao que ela responde "Se achas que este te vai chatear, espera pelo da Horta" - o obstetra. Obrigadinha pelo apoio moral, não me vou esquecer.

(Como me senti quando vi os números na balança)

O resto é história. Levei um raspanete daqueles à moda antiga e tive de engolir. Estar grávida é quase como ir a tribunal: Todos te olham e mandam palpite e isso enerva-me a sério. Prometi ao médico que ia moderar a alimentação, que realmente tinha abusado nos brigadeiros.  Depois do raspanete o médico diz "Eu não vou dizer nada, para o mês que vem conversamos". Ah não vais dizer nada?! O que foi isto então? Uma maneira nova de dizer "olá"?!
Sermão dado, 'bora ouvir os batimentos cardíacos do Reinaldo Zacarias (nome provisório até saber o sexo).
Comecei a ouvir uns barulhos e o médico diz:

- Estás a ouvir isto? São dois!

Pessoas, eu sei que "antes um a mais do que um a menos", mas não imaginam o estado em que fiquei ao pensar na possibilidade de ter aparecido um gémeo. 

- Dois?!

- Sim, dois sons diferentes. O coração do bebé e a placenta.

Foda-se que não se brinca assim com as pessoas! Estás doido ou quê?!

- O senhor não imagina o susto que me pregou agora.

O homem lá soltou uma gargalhada - ele tem fama de ser mau, mas é um fixe - e prosseguimos a consulta. Pediu análises, recomendou umas coisinhas e arrematou a conversa com:

- Está tudo bem, menos esse peso.

Ok, ok...Já percebi a ideia. Beijinhos e até à próxima.

Agora cá estou eu: Oficialmente no grupo das grávidas que comem que nem labregas e que são censuradas pela sociedade. 
Uau...

Comentários

  1. Ao longo da minha gravidez engordei 16kg e nunca me deram um raspanete :-) Benditos sejam as médicas e enfermeiras que me seguiram ahahahahahah
    No inicio é ver a balança a meter-nos quilos em cima mas lá para o meio a coisa tende em estabilizar :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim espero. O médico diz que quando entramos na segunda metade da gravidez o peso torna-se mais difícil de controlar.
      Mas vamos a ver, só quero que esteja saudável :)
      Bj*

      Eliminar
  2. Ai o que eu rio com os teus posts... ahahahah

    ResponderEliminar
  3. Pelo menos quando saíste da balança estavas a sorrir!!!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Facebook

Mensagens populares deste blogue

Comentários que merecem ser post.