Exercício na gravidez - The beginning

Por orientação do meu querido médico da Terceira, fiquei parada nas primeiras 12 semanas de gravidez.
Ora, um corpo habituado a Krav Maga e a Kickboxing ressentiu-se assim que se apanhou paradinho. Ganhei logos uns quilinhos, mas nada de especial.
Pois bem, passadas as 12 semanas e, sabendo que era a única coisa que podia fazer, inscrevi-me no ginásio. Nunca gostei de ginásios. A verdade é que, para mim, não tem piada nenhuma estar numa máquina a ver o tempo passar. Sem aprender nada. É uma coisa mecânica e não gosto disso. Mas bem, não havendo alternativa...Lá fui.

A primeira aula foi para avaliação. Pesei-me, mediram-me, calcularam a massa gorda (que deve estar num nível fantástico) e depois "salta Miss para essa bicicleta". Usei um aparelhinho para medir o batimento cardíaco enquanto pedalava: 100, 105, 110...Não passava disso. Estive lá uns minutos. A senhora concluiu que até tenho resistência. De seguida, passadeira. Mais uma data de tempo a andar em passo acelerado e o pulso sempre na mesma.
"Muito bem, estás em forma". Pensei que a senhora fosse cega e não conseguisse ver o mamute que tinha à sua frente, mas limitei-me a sorrir.
Terminado o treino, estava na hora dos alongamentos. Sim, porque grávida que se preze faz alongamentos. 
As grávidas costumam ser elegantes, graciosas. Eu parecia uma foca em sofrimento, mas fiz os exercícios pretendidos.
Terminado o treino, menti à senhora e disse que tinha gostado muito - não desgostei, mas vivo bem sem ginásio - e comprometi-me a fazer 3 treinos semanais. Não imaginam as vezes que me fico pelos dois treinos...

Comentários

Facebook

Mensagens populares deste blogue

Comentários que merecem ser post.