Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2016

Obrigada Pink!

Imagem
Ultimamente ando exausta, enorme, pesada, pareço um pinguim coxo a andar, estou com anemia, tenho olheiras, dores nas costas e nas pernas. Ando numa correria para deixar tudo feito antes de entrar de baixa. Horas extra, papel acumulado em cima da secretária, e-mails por ler...Um caos.
Tenho chegado a casa sem vontade para nada. Em modo automático: Jantar, limpar cozinha, duche, pijama, uns minutos de tv e cama. Over and over again.
Hoje foi diferente. Cheguei a casa e ao verificar a caixa do correio vi um envelope para a minha pessoa. Era da Pinkque, infelizmente, só conheço virtualmente. Trazia um mimo que amei (a sério!) e um cartão. E nesse cartão estão as palavras mais simpáticas que me dirigiram nos últimos tempos. 
Muito obrigada minha querida, de coração. You made my day! 


Ah, o "M" é de Mafalda :)

Em contagem decrescente

Imagem
Pensei que trabalharia até às 33 semanas, altura em que viajaria para a Terceira para o parto. Acontece que o Hospital de Angra tem o hábito de receber as grávidas antes das 32 semanas, por isso os meus planos foram à vida. Já marquei passagem, desmarquei a consulta que tinha no Hospital da Horta - uh uh! - antecipei as análises e tratei de outras tantas coisas. Dia 7 de Junho, eu e a minha Mafalda vamos para a nossa terra.


Sobre os colégios privados e outras manias dos portugueses

Queridos pais dos alunos que estudam em estabelecimentos privados financiados por todos nós:
O Estado não vos está a negar o direito a inscreverem os vossos filhos nos colégios privados. A mensagem é muito clara:
- Sim senhor, têm todo o direito a escolher a escola dos vossos rebentos....Desde que a paguem!

Sobre a legalização das barrigas de aluguer

Deve ser bem regulamentada. Deve estar tudo escrito e explicado em contrato, para evitar problemas futuros. Os casais - assim como a gestante - devem ser submetidos a uma avaliação psicológica (feita por gente séria e imparcial). Se assim for, acho que estamos perante um avanço significativo nos direitos dos cidadãos. Palminhas para todos, até mesmo para o Pedro Passos Coelho!

Para mim é mais do que suficiente.

Imagem
Ter uma consulta de obstetrícia sem contratempos e ver que a minha filha está a desenvolver-se muito bem.

Das touradas - E da mentalidade dos aficionados

Imagem
Li no Jornal I um texto pró-tourada.
Confesso que são esses argumentos que me põem a pensar como é possível tanta ignorância numa era em que temos mais acesso do que nunca à informação.

"Há séculos que os povos latinos lutam com o touro na arena, havendo uma enorme indústria que envolve o espetáculo. Se não existissem as corridas, os touros bravos há muito que teriam desaparecido, pois ninguém os criaria apenas por diversão. Além disso, para muitos são uma arte, à semelhança do boxe, e não devem acabar por decreto."

Adoro o argumento da tradição e cultura. Se é para levar isto a sério, vamos lá mudar umas coisinhas:

1) A partir de agora só vota quem paga IRS. Não há cá paneleirices de "Ah, mas eu estou desempregado por isso é que não pago". Não me interessa. É sabido por todos que antigamente só elegia representantes quem pagava. Faz sentido, claro. E como o senhor diz, essas coisas não devem acabar por decreto.

2) Acabo de decidir que quero a escravatura de volta. Sim,…

Quando te incompatibilizas por completo com um médico

Imagem
Quem perde uns minutos da sua vida a ler as asneiras que aqui escrevo, sabe muito bem que esta gravidez tem sido marcada por muitos quilos no lombo e muitos raspanetes dos médicos. Tanto o médico de família, como o obstetra. Este último é do mais radical que existe. Na primeira consulta avisou-me que só podia ganhar 9Kg durante a gravidez. Eu sou pela sinceridade, respondi que à data já contava com mais 3Kg no lombo - bastou parar de fazer desporto. Desde então tem sido um martírio ir às consultas. O meu argumento sempre foi ter análises boas. Gorda ou magra, interessa é a saúde e o bem estar da bebé. E isso ninguém podia negar. O médico de família foi acompanhando a situação e alertando para o aumento de peso. Mas, talvez por se dar bem com o homem, nunca se esticou. E, sinceramente, acompanha-me melhor do que o especialista. Por motivos que agora não interessam, alertaram-me para a necessidade de fazer a ecografia morfológica na Terceira. Já que ia passar lá a Páscoa, fazia o exame. De…

É isto Pessoas.

Imagem

Facebook